O segundo turno do campeonato começou e o Fluminense, que já era líder, ampliou sua vantagem. Jogando contra ninguém, diga-se. E a única chance deles perderem o título continua sendo possíveis problemas dentro do próprio tricolor carioca (o que não seria novidade alguma).

O Corinthians “tropeçou” na própria displicência. É absurda a mudança de postura de alguns jogadores quando jogam fora do Pacaembu! Principalmente o Elias. Mas o Timão também “tropeçou” na arbitragem. Primeiro porque, embora toda a comoção nacional (comum quando o assunto é arbitragem em jogo do Corinthians), ninguém me convence que o penalti a favor do Corinthians não aconteceu. Não faz sentido! O cara levantou os braços na frente do adversário, dobrou de tamanho! Se isso é permitido, que todo defensor passe o tempo todo com os braços abertos ou levantados, será muito mais eficiente! Mas, ainda que se considere que esse penalti realmente não deveria ter sido assinalado, teria sido muito mais negócio para o Timão se nenhum dos dois fosse (já que o do Atlético-PR todo mundo concorda que foi bizarríssimo). Porque o alvinegro estava melhor na partida, e provavelmente chegaria ao gol de qualquer forma, sem que o árbitro precisasse compensar depois. Mas no fim, o resultado foi justo, pelo futebol apresentado.

O que preocupa, mais que os dois pontos perdidos e a sina de não ganhar fora de casa, é o futebol apresentado. Porque nos confrontos de times que estavam com 31 pontos, dois saíram vencedores, e com força.

O Cruzeiro, pelo que vem jogando nas últimas rodadas, e principalmente pelos talentos individuais que tem (Roger, Montillo, Thiago Ribeiro, Jonatas…), já dá pra incluir como forte concorrente direto na disputa pelo título. Eu diria que é o favorito para “vencer” (fazer mais pontos) no 2º turno. Resta saber se será suficiente para tirar a diferença pro Fluminense e ser campeão.

Já a Estrela Solitária, é um caso a ser estudado. O Botafogo não tem time para estar na posição que ostenta atualmente. Não é o 3º melhor time do campeonato, longe disso. Mas tem estrela, e não é solitária. Atende pelo menos por três nomes: Jefferson, goleiro que eu considerava bizarríssimo até ser convocado pelo Mano, quando parece que resolveu começar a pegar tudo; El Loco Abreu, o único destaque individual tecnicamente capaz de fazer a diferença no time, e que curiosamente tem sido preterido pelo… Joel Santana, o treinador mais fraco e largo da história do futebol carioca.

Santos e Inter estão deixando os líderes escaparem, e como já têm suas vagas na Libertadores, tendem a ter um fim de campeonato monótono. Mas ainda não dá pra descartá-los totalmente.

Em relação ao São Paulo, eu prefiro não arriscar previsões. Os últimos quatro anos me ensinaram isso. Agora, estou sentindo muita empolgação e muito oba-oba por conta de uma sequência de três babas que o time do Jardim Leonor pegou. Vamos ver no fim de semana, quando finalmente voltarão a ter um jogo difícil. Aí veremos se realmente o time melhorou e ganhou confiança, ou se estão se enganando com jogos fáceis.

Com exceção do São Paulo, não vejo força em nenhum outro time do bloco intermediário da tabela para brigarem por algo maior no campeonato. E a situação de quem está na zona do rebaixamento está cada vez pior. Já são quatro pontos separando do primeiro time fora dela. Que não por acaso é o Flamengo. Se o time da Gávea não começar a jogar bola…

Enquanto isso, no Cartola FC, o Ândi Sport Club segue ladeira abaixo…

PS: hoje estou com preguiça de ficar colocando um monte de links que provavelmente ninguém clica. Mas no resumo da rodada do globoesporte.com (linkado logo no início do post) tem quase tudo.

anderson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *