Cantar
Tudo o que vier na cabeça eu vou cantar
Até que o dia amanheça e
u vou tocar, tocar, tocar

Cantar não deixa a alegria ir embora
O meu cantar não deixa a alegria ir embora

Cantar quase sempre nos faz recordar sem querer
Um beijo, um sorriso, ou uma outra aventura qualquer
Cantando aos acordes do meu violão
É que mando depressa ir-se embora a saudade que mora no meu coração

Por isso uma força me leva a cantar,
Por isso essa força estranha no ar
Por isso é que eu canto, não posso parar
Por isso essa voz tamanha

Tem gente que recebe Deus quando canta
Tem gente que canta procurando Deus
Eu sou assim com a minha voz desafinada
Peço a Deus que me perdoe no camarim
Eu sou assim, canto pra me mostrar de besta

Quando eu soltar a minha voz, por favor entenda
É apenas o meu jeito de viver o que é amar

 

 

Legenda
(Clique, ouça e veja a letra completa)

Cantar – Raul Seixas
Cantar – Natiruts
Cantar – Beto Guedes
Força Estranha – Roberto Carlos
Quando Eu Estiver Cantando – Cazuza
Sangrando – Gonzaguinha 

anderson

One Response to “Rapsódia do canto”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *