Música bacanérrima da Marisa Monte, extremamente sugestiva para os últimos dias.

A boiada seca
Na enxurrada seca
A trovoada seca
Na enxada seca

Segue o seco sem secarque o caminho é seco
sem sacar que o espinho é seco
sem sacar que seco é o ser Sol
Sem sacar que algum espinho seco secará
E a água que sacar será um tiro seco
E secará o seu destino seca

Ô chuva vem me dizer
Se posso ir lá em cima prá derramar você
Ó chuva preste atenção
Se o povo lá de cima vive na solidão

Se acabar não acostumando
Se acabar parado calado
Se acabar baixinho chorando
Se acabar meio abandonado

Pode ser lágrimas de São Pedro
Ou talvez um grande amor chorando
Pode ser o desabotado do céu
Pode ser coco derramado

Eu sei que muita gente tem preconceito com a Sandy, mas esse arranjo ficou ótimo também. Talvez porque eu seja fã de violão e voz.

Tem também esta versão do Grupo “Madrigal Revivis”, da USP de Ribeirão Preto, que é legal (e o vídeo também).

Mas talvez o mais indicado seja a música do Cordel do Fogo Encantado, que pra mim é uma espécie de dança da chuva (pra chamá-la). Está precisando…

anderson

5 Responses to “Segue o seco”

  1. Andy, poxa, obrigado por colocar um link pro meu blog, descobri por acaso, quando fui rolar a tela ali do lado! 🙂

    Vou adicionar o seu lá também, embora minha seção de links seja meio “louca” e altamente desatualizada.

    Só não vou comentar sobre a música agora, porque aqui no trabalho o video não abre, mas pela letra, “Ô chuva vem me dizer / Se posso ir lá em cima prá derramar você”, parece bem interessante… :)))

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *