O presidente do Corinthians declarou na última quarta-feira que “não vem mais ninguém, vamos com esse time até o fim”. Alguém avise nosso cartola que o fim já chegou. O fim da janela de transferências, para jogadores vindos da Europa, e também o fim das esperanças.

Em um campeonato longo e equilibrado como o Brasileirão, jogar sem um atacante decente sequer é suicídio. Não tem como dar certo.

A única esperança dos corinthianos para permanecermos no famoso G4 do campeonato, e assim pelo menos conseguir a vaga na Libertadores 2011 (já que o título eu continuo cravando que já é do Fluminense), é, acredite, o gordo.

Depois de virar chacota mundial pelo seu aspecto protuberante, parece que o fenômeno andou levando umas broncas, e já aparece visivelmente mais magro (mas calma, ainda gordo).

Eu não contaria mais com o Ronaldo como jogador de futebol. Há tempos parece não estar mais disposto a isso, e além da “dificuldade” para entrar em forma (curioso que quando cobrado, conseguiu rápido), ainda é vítima de constantes lesões. O corpo não aguenta mais.

Mas, me diz, pro sofrido coração corinthiano, é melhor depositar as esperanças numa improvável boa vontade e disposição do fenômeno, do que esperar algum futebol de Iarley, Souza, DVDrico, Dentinho…

Amanhã tem clássico contra o time feminino do Jardim Leonor, e eu sei que deveria estar confiante. Afinal, é nosso freguês favorito nesses 100 anos de história. Mas enquanto o Timão segue sem ataque, eu continuo cada vez mais próximo de um. Cardíaco.

Neymar fica

Também na quinta, no dia do fim da janela para chegada de jogadores, Neymar anunciou que não sai, apesar de o Chelsea estar disposto a pagar os 35 milhões de Euros de sua multa recisória.

A importância de sua permanência para o futebol brasileiro, o gol dentro da diretoria santista, etc, já foi exaustivamente tratado pela mídia. Mas o que eu queria citar e chamar a atenção é pro cada vez mais gritante despreparo da imprensa esportiva brasileira.

Depois do micaço que pagaram com a escolha do técnico da seleção brasileira, essa semana vi, mais uma vez, um monte de jornalista e comentarista cravar a saída do Neymar.

Eu entendo que diante da oferta do time inglês e do histórico recente do futebol brasileiro, tudo levaria a crer realmente na saída do jogador, mas até eu que não tenho formação nem conhecimento jornalístico algum conseguia ler, nas entrelinhas, que o desfecho do caso seria esse.

O problema dessa parte da imprensa é o excesso de espaço que eles têm, sobretudo na TV, aliado a falta de assunto e de profissionalismo. É um constante exercício de chutes e adivinhações. E até nisso eles são ruins.

anderson

4 Responses to “Só Ronaldo salva!”

  1. Neymar disse que fica no Santos porque dinheiro não é importante. Vai ganhar R$ 500 mi lpor mês, mas o dinheiro não é importante. Tem que mandar um cara desse tomar no meio do olho do cu!

    Andi-o, eu estou esperando para ver o que vai ser do meu Mengão com os dois novos atacantes. Inegavelmente, o setor melhorou 100%, já que Val Pra Puta Que Paril Baiano e Borja são dois zeros à esquerda.

    Abs!

    • Os dois que o Flamengo levou são só os dois que eu mais pedi pro Corinthians contratar. Aí vocês levam logo dois, e um só pra gente foi “inviável”, segundo o digníssimo presidente.

      Triste o que fizeram com o Corinthians. Semana que vem vão apresentar CT, prometer estádio (como tantas vezes), e dizer isso é mais importante. Futebol não é mais prioridade no Corinthians. Incrível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *