Djavan é daqueles artistas que causam amor ou ódio nas pessoas. Ou talvez não seja bem ódio, mas sim tédio. Mas eu estou no primeiro time, embora já tenha passado por fases mais “Djavan”. Para quem gosta, dou uma dica importante: vá atrás das originais. Quase todas as músicas mais populares do cantor ficaram conhecidas porRead more »

Texto publicado em 23/08/2004 no Rapsódia, meu antigo blog, e que me lembra uma série de coisas boas que vieram depois. Decadência sim, mas com elegância, por favor. De todo o meu passado, boas e más recordações. Nossos ídolos ainda são os mesmos, mas a aparência e a postura… envelheceram, e muito. Até bem poucoRead more »

Alagados. Queria deixar claro que o post anterior não era nenhuma espécie de premonição ou de mau agouro sobre o que viria a acontecer na capital paulista ontem. Tuitaram. Dos males o menor. Se deu o transtorno que deu em São Paulo num Domingo, imagina como ficaria se fosse num dia útil! Além do que,Read more »

Se eu levantasse as estatísticas de todos os virundus que colecionei nesses 30 anos (e foram muitos), provavelmente a banda campeã de contribuições seria Os Paralamas do Sucesso. A música símbolo dessa relação da banda com os meus virundus é Alagados. Mas ao invés de contar quais eram minhas gafes com a letra dessa música (porque,Read more »

(série esporádica de posts despretensiosos sobre histórias inusitadas, em ordem descontínua, de minha vida pacata) (texto originalmente escrito em 25/01/2005) “Kibon” era tomar sorvete Yopa e, com sorte, encontrar um palito premiado. Pegar a Caloicross e correr pra 1Sergel pra trocar por outro sorvete. E quando não tinha palito premiado, comprar sorvete com 2passe deRead more »