Agora estão dizendo por aí que José Serra está a par de todos os movimentos do PSD, o novo partido criado por seu pupilo Kassab. Pode ser viagem minha, afinal, meus conhecimentos sobre os bastidores políticos são bem parcos, mas para mim está claro desde o anúncio de Kassab que Serra sempre esteve por trás dessa movimentação da direita.

Pensem comigo: Serra perdeu as eleições presidenciais do ano passado, e saiu com a imagem um pouco (ou um tanto, há controvérsias) desgastada. Muito pela campanha apelativa de sua coligação, com uso de apelos religiosos, encenação com bolinhas de papel, e etc. Em compensação, levou da campanha uma onda de conservadorismo que viu crescer entre seus eleitores, o que o deixou como um líder icônico de uma direita já moribunda no país. Uma direita na qual o PSDB nunca esteve verdadeiramente, exceto por suas mãos.

Serra viu crescer rapidamente o nome de Aécio Neves como principal nome de seu partido e candidato potencial à presidência em quatro anos. Sobraria a ele, então, as seguintes opções:

  • Assimilar a derrota política e o papel de coadjuvante entre os tucanos.
  • Deixar o partido pelas portas do fundo, evidenciando que ficou sem espaço por lá.
  • Voltar pra catacumba de onde nunca deveria ter saído.
  • Ou… Sair para um partido novo, aparentemente sem a sua participação, aliando metade da força do PSDB, sobretudo no estado de São Paulo, à ala ainda com alguma popularidade do também decadente DEM, com quem sempre teve relações estreitas.

Serra deixaria o PSDB teoricamente por cima, e surgiria então como liderança incontestável de um partido novo, livre das culpas do PFL, da decadência dos Democratas, e das besteiras dos tucanos, ainda que na prática tudo isso continue impregnado a esse novo velho grupo político da direita – e cada vez mais à direita – embora tenham cuidado para parecer que Kassab aproximara-se de Dilma com sua saída do DEM. Eu até poderia acreditar nisso, não fossem os nomes que o acompanharam.

Claro que tudo isso pode ser viagem minha, mas, se for verdade, serei obrigado a admitir: Serra, apesar de ser um safado sem escrúpulos, é muito esperto e muito ágil politicamente.

Nota adicional: saiu um texto interessante sobre o assunto no blog do Nassif: O projeto Serra de implodir o PSDB

anderson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *