Eu já havia tratado da morte de Osama Bin Laden nos drops do post anterior. Mas faltou comentar sobre a beatificação de João Paulo II, também ocorrida neste 1º de Maio. Deixaria passar em branco, não fosse a ironia da coincidência das datas e algumas leituras que me levaram a um estreito laço sobre todos esses fatos.

A primeira dessas leituras, que compartilharei aqui com vocês, teve grande repercussão durante todo o dia posterior à morte de Bin Laden. Foram declarações do jogador da NBA Chris Douglas-Roberts, do Milwaukee Bucks, sobre as comemorações dos americanos pela morte de Osama Bin Laden.

Isso é uma celebração? Seria o começo de uma grande guerra religiosa? Espero que não.

Eu sou o idiota? Você é cristão? Acha que Deus ficaria feliz com você celebrando a morte? Ou é sua religião, “Americano”?

Perdemos 919,967 de vidas para matar aquele único cara.

Levou 10 anos e 2 guerras para matar aquele… cara.

Custou para nós (EUA) aproximadamente $1,188,263,000,000 para matar aquele… cara. Mas estamos vencendo. Haaaa (Sarcamo)

Retirado do twitter de Chris Douglas-Roberts.

Se você não é cristão, não precisa se atentar à pergunta do título deste post, proposta por Douglas-Roberts. Mas se é, convido-o a uma reflexão.

Primeiro é importante lembrar que a escolha da data de beatificação de João Paulo II não foi aleatória. Ela aconteceu no 2º Domingo de Páscoa, quando se celebra a Divina Misericórdia, festa instaurada pelo então Papa João Paulo II, em 30 de Abril de 2000. Mesma data em que concluiu a canonização de Irmã Faustina Kowalska, iniciado em 1965 pelo próprio Karol Wojtyla, então Cardeal Arcebispo de Cracóvia.

Santa Faustina entregou sua vida pelos pecadores.

… O próprio Senhor Jesus Cristo começa a se manifestar à Irmã Faustina de um modo particular, revelando de um modo extraordinário a centralidade do mistério da misericórdia divina para o mundo e a história – presente em todo o agir divino, particularmente na Cruz Redentora de Cristo – e novas formas de culto e apostolado em prol desta sua divina misericórdia.

Trecho sobre a vida de Santa Faustina, retirado do site misericordia.org.br.

O Beato João Paulo II também dedicou sua vida à Divina Misericórdia, e deixou como principal legado a luta contra o mal pelo bem.

À humanidade, que no momento parece desfalecida e dominada pelo poder do mal, do egoísmo e do medo, o Senhor ressuscitado oferece como dom o seu amor que perdoa, reconcilia e abre novamente o ânimo à esperança. Quanta necessidade tem o mundo de compreender e de acolher a Divina Misericórdia!

Mensagem póstuma deixada por João Paulo II, retirada do site zenit.org

Para receber a misericórdia divina é preciso o arrependimento. Mas oferecer o bem contra o mal é aproximar-se da Sua misericórdia. Sede misericordiosos como também vosso Pai é misericordioso (Lc 6,36).

A morte de Osama Bin Laden é o uso do mal contra o mal. Celebrar sua morte com alegria é o mesmo que incitar o ódio e venerar o sentimento de vingança. É preciso de uma vez por todas entendermos as súplicas da Santa Faustina e do Beato João Paulo II, de que a única salvação possível está na prática misericordiosa.

Abri o Meu Coração como fonte viva de misericórdia; que dela tirem vida todas as almas, que se aproximem desse mar de misericórdia com grande confiança. Os pecadores alcançarão justificação, e os justos serão confirmados no bem…

e tanto o pecador como o justo necessitam da Minha misericórdia. A conversão e a perseverança são uma graça da Minha misericórdia.

Trechos do Diário de Santa Irmã Faustina, retirados do site jesus-misericordioso.com

anderson

7 Responses to “"Você é cristão? Acha que Deus ficaria feliz com você celebrando a morte?"”

  1. isso me lembrou quando descobriram o “culpado” pelo wikileaks. Um monte de empresário e político norte-americano ficou pregando a morte de Assange para toda a mídia. Achei um atentado ao respeito e bons costumes que eles tanto insistem em defender. Hipocrisia é foda.

  2. aliás, lendo o twitter do roberts vi que tem um monte de gente criticando ele pela posição e mandando ele sair dos EUA. Parece quando teve o tsunami no Japão e um monte de gente tuítou que eles mereciam depois de terem atacado Pearl Harbor.

  3. Realmente Nene, concordo com vc e partindo do meu principio, eu não acho que Deus ficaria contente não, eu tenho certeza de que ele reprova esse tipo de situação, sou contra qualquer tipo de violência, mas sim a favor da justiça que infelizmente não encontramos, mas nem por isso nos da o direito (pelo menos na minha visão) de comemorar a morte do outro.

  4. Boa reflexão.

    Eu já achei o discurso do Obama estranho. Normalmente quando as pessoas cometem crimes são presas e julgadas. O fato de o cara ter feito aquilo tudo, justifica o seu assassinato?

    De fato não foi uma simples morte. Foi assassinato e, pelo que sei, isso ainda é crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *